curves-header

Últimas noticias

videoThumb

08/01/2024

O Desafio Circular 2023 e as histórias por trás de cada vencedor da edição em espanhol

Por Mariana Brizi, do Movimento Circular
 

Enfrentar aulas diárias em áreas remotas com acesso limitado e lidar com a escassez de recursos de estudo são desafios contínuos para alguns alunos do México, Colômbia e Argentina. No entanto, esses desafios não se tornaram obstáculos insuperáveis para eles. Como evidência disso, foram anunciados como vencedores na edição em espanhol do Desafio Circular 2023 no final de novembro deste ano.


A iniciativa já vem acontecendo há 3 anos no Brasil e na versão em espanhol recebeu mais de 60 projetos de instituições educacionais da Argentina, Colômbia e México. Os vencedores são os projetos “ComparTEC” e “Reaproveitamento de Baterias de Cigarros Eletrônicos”, ambos do México; além do “Naturatex”, da Colômbia.


Todos esses trabalhos compartilham uma característica única: convertem necessidades em oportunidades de transformação.


É o caso dos alunos da Instituição Educacional La Inmaculada Concepción, Colômbia, coordenados pela professora Gloria Amparo Ramirez Zuluaga, idealizadores do Projeto vencedor Naturatex – Plastic Wood


Em 2022, quando esta ideia começou a tomar forma, a deterioração ou ausência de estradas de acesso a uma área rural que os estudantes precisavam ter usar fez com que Yuly Andrea Atehortua, Valery Gallego, Isabella Cossio Juanita García e Samuel Cardona, juntamente com a professora e coordenadora, Gloria Amparo Ramirez Zuluaga, tomassem uma atitude.


“Demoramos entre 4 e 5 meses para determinar os materiais e suas propriedades químicas, físico-mecânicas adequadas ao projeto em escala de laboratório escolar. Esse sonho começou com a luta pelo direito humano à Produção e ao Consumo Responsável, e a preocupação se transformou em inovação na sala de aula de ciências naturais”, os jovens comentam.


Com o desejo de ser uma contribuição valiosa para o seu meio ambiente, eles descobriram a oportunidade de materializar as suas ideias utilizando o princípio das tecnologias limpas e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Desde então, fizeram parceria com EPM (Empresas Públicas de Medellín), mentores e especialistas em materiais, que orientam sobre procedimentos e tecnologias limpas para tornar o nosso projeto uma ideia ambientalmente sustentável. 


A partir de agora, este grupo terá que trazer o seu protótipo em escala real “porque precisamos de um aliado que nos forneça um laboratório mais especializado para determinar as propriedades químicas, físico-mecânicas do nosso bloco”, explicam.
 

Juntos, somos agentes da transformação


Todos os anos centenas de estudantes ativam o seu poder de investigação e inovação para criar novas soluções para as necessidades e problemas que existem no seu entorno. Outro desses grandes sonhos que começa a se tornar realidade é o dos alunos do Instituto de Tecnologia e Estudos Superiores de Monterrey, México, Laura Andrea Quiroz Ortega, Andrea Ibáñez e Paulette Mosqueira, juntamente com sua professora responsável, Elizabeth Toriz, que este ano se propuseram a refletir sobre o problema da geração de lixo em nossa comunidade, e com isso em mente moldaram o projeto vencedor que conhecemos como ComparTEC.


“Através dos cursos de Economia Circular reforçamos a consciência sobre a importância do compartilhamento e recondicionamento de materiais. Ambas as práticas prolongam a vida útil dos materiais e reduzem a quantidade de resíduos produzidos. Sentimos que esta era uma solução viável para o problema que identificamos”, explica a equipe. 


Até hoje, os alunos explicam que a sua missão é “envolver a comunidade TEC e participar no compartilhamento de materiais. Entendemos que a educação circular ainda é um tema pouco conhecido. Portanto, consideramos que um dos principais desafios será educar, sensibilizar e convencer a comunidade sobre os benefícios da economia circular e a importância do compartilhamento de materiais, e assim conseguir uma maior consciência e compromisso por parte da comunidade.


E juntamente com essas duas grandes ideias, o Desafío Circular 2023 em espanhol também recebeu outro grande expoente de inovação, que foi o chamado “Reaproveitamento de baterias de cigarros eletrônicos”, da Universidade Michoacana de San Nicolás de Hidalgo, no México, coordenado pela professora Alma Arreola. 


Seus alunos, Jimenez Yostin, Avalos Perez, Jose Julian, Justiani Talavera, Karla Mendonza, Carlos Alberto Medina e Muñoz Maurício, fizeram um brainstorming para analisar seu entorno imediato até perceberem que “o grande consumo de cigarros eletrônicos entre amigos próximos gera uma quantidade considerável de resíduos (milhares de dispositivos de vaporização podem ser jogados fora em uma semana ou menos e estimamos que em cada festa de jovens são consumidos de 20 a 50 dispositivos de vaporização de cigarros eletrônicos)", eles detalham. 


Assim, detectaram que, após o uso, as baterias ainda têm vida útil e podem alimentar outros dispositivos como celulares, fones de ouvido, alto-falantes, entre outros pequenos dispositivos que não ocupam muito tempo de carga. Hoje, o desafio que enfrentam é “recondicionar as baterias dos vape para que possam ser reutilizadas como outra bateria emergente e obter financiamento para desenvolver esse processo”.


Cada uma dessas ideias nasceu de uma necessidade real e tem grande potencial de crescimento pela frente. No Movimento Circular estamos felizes em poder acompanhá-los e ser aquele empurrãozinho que os ajuda a continuar realizando seu sonho de um mundo mais circular.


Vamos em frente! Que seus sucessos continuem e sigam sonhando grande!

Gostou? Compartilhe!