curves-header

Últimas noticias

videoThumb

13/05/2024

Economia Circular gera oportunidades que rompem fronteiras

A vencedora do Prêmio Por Um Mundo Sem Lixo Internacional 2023 agora é estudante da Universidade Mexicana Earth & Life University

Por Ismaela Silva, do Movimento Circular
 

Aos 18 anos e com o ensino médio recém concluído, a estudante Vitória Sabrina da Silva Leite, da cidade de Mossoró, no interior do Rio Grande do Norte, estado do Nordeste do Brasil, estuda para buscar uma vaga em uma universidade brasileira, mas já tem seu lugar garantido na universidade mexicana multicultural Earth & Life University, instituição especializada em cursos voltados para o desenvolvimento sustentável. 

A bolsa de 100% para o diplomado “Negócios Verdes e Economia Circular”, na instituição que é parceira do Movimento Circular, foi a premiação recebida pela estudante ao vencer o Prêmio Por Um Mundo Sem Lixo Internacional 2023, com seu projeto  "Sistema de Coleta e Armazenagem de Água da Chuva a partir de Materiais de Baixo Custo: uma Alternativa de Combate à Seca no Semiárido Nordestino". O trabalho usa materiais recicláveis para ajudar a reaproveitar água em regiões que sofrem com a estiagem e teve a orientação do professor Antônio Serginaldo de Oliveira Bezerra, na Escola Estadual Monsenhor Raimundo Gurgel, em Mossoró, Rio Grande do Norte. 

20230324_160107.jpg
Vitória e o orientador, Serginaldo na entrega do Prêmio Por Um Mundo Sem Lixo 2023, na Febrace. Foto: Movimento Circular

Formação Internacional em Economia Circular 

Ela está entre as primeiras alunas brasileiras da Earth & Life University e reconhece o quanto essa experiência fará diferença não apenas na vida dela, mas em sua comunidade. “Nunca imaginei tudo isso. Meu primeiro acesso à universidade, com apenas 18 anos, em uma faculdade de outro país, é surreal. São assuntos e pautas que eu sempre me interessei e poder me aprofundar e me formar neles, está sendo incrível. Quero usar todo esse conhecimento para colocar meus projetos (em economia circular) pra frente, também para criar novos projetos, levar para empresas e também para escolas”, planeja Vitória.

Hoje, ela se conecta duas vezes por semana à sua turma internacional, formada por estudantes de diferentes países da América Latina, para participar das aulas em espanhol, no curso que tem duração de três meses. A formação é voltada a compreender os princípios da Economia Circular e suas oportunidades de geração de valor social, econômico e ambiental. No final das aulas, ela deverá apresentar uma proposta aplicando metodologias aprendidas para resolver um problema da sua comunidade. 

Oportunidades geradas pela Economia Circular

Esse é o tipo de oportunidade que a Economia Circular pode proporcionar. Ao incentivar ações para a conservação dos ecossistemas e otimização do uso de recursos, a circularidade é capaz de promover o conhecimento, a inovação, e a criação de novos modelos de negócios, que geram consigo emprego e renda.  

“O Prêmio por um Mundo sem Lixo 2023, teve uma relevância única para impulsionar ainda mais projetos como o de Vitória. Ao reconhecer e celebrar os esforços dos estudantes, o prêmio vai além do simples reconhecimento; ele envolve os jovens em um diálogo significativo sobre seus projetos e os incentiva a acreditar em seu próprio potencial transformador”, destaca Maria Carolina Stenico, gestora de projetos do Movimento Circular e responsável pelo Prêmio por um Mundo Sem Lixo. Para Carol, “mais do que uma premiação, é um catalisador para que esses jovens se sintam capacitados e inspirados a contribuir ativamente para a transformação positiva em suas comunidades e no mundo. Ao dar voz aos estudantes e validar suas ideias, não apenas os empoderamos, mas também os conectamos a uma rede de apoio e oportunidades, criando um ciclo virtuoso de inovação e impacto social”.

IMG_8981.webp
Imagem: Reprodução/Acervo Pessoal

 

Apoio ao Prêmio Por um Mundo Sem Lixo

A bolsa de estudos foi fruto de uma parceria entre a instituição de ensino e o Movimento Circular, como forma de apoiar a primeira edição Internacional do Prêmio Por um Mundo Sem Lixo, em 2023. E organizações interessadas em apoiar a premiação e ajudar a promover educação, cultura e sustentabilidade através do financiamento de iniciativas por um mundo mais circular, podem se cadastrar na página do prêmio e receberem informação sobre como patrocinar a edição 2024. 

Daniela Hernández, Diretora Geral da Earth & Life University, comemora o resultado da parceria, “a Vitória é uma aluna muito comprometida, com muita energia para aprender e também para aplicar conhecimentos em seus projetos. Como universidade virtual, criamos uma comunidade bastante internacional, com estudantes da Colômbia, Peru, Equador, República Dominicana, etc. e Vitória é a segunda aluna do Brasil e sua experiência traz muita riqueza. O Brasil é um país com muita liderança em questões de circularidade e temos interesse em abrir redes de comunicaçãoAcreditamos muito na cocriação e na colaboração como metodologia de aprendizagem, pois também são pilares e sementes da sustentabilidade. O conhecimento gerado pelo compartilhamento de experiências também nos permite aprender. Não se trata apenas do conhecimento acadêmico, mas do que surge em cada interação entre os alunos. É isso que buscamos e nos entusiasma como parceiros do Movimento Circular.” 

Comemoração que se estende também a Vitória: “Representa o início de um novo ciclo, de novos sonhos, é mais uma prova que nossos esforços sempre são recompensados e mais importante, quando eles ajudam, de alguma forma, outras pessoas e nosso meio ambiente. Estou muito feliz, agradeço demais ao Movimento Circular por todo reconhecimento e por tudo que fazem por nós estudantes”, resume.
 

Whats_App_Image_2023_12_07_at_17_14_22_1_9ccc2f65fa.webp
Imagem: Reprodução/Acervo Pessoal

 

Conheça em detalhes o projeto desenvolvido por Vitória e os trabalhos dos demais vencedores do Prêmio Internacional Por Um Mundo Sem Lixo 2023

Prêmio Por Um Mundo Sem Lixo 2024

edição de 2024 do Prêmio Internacional Por Um Mundo Sem Lixo já começou e sua primeira parada foi na Feira Brasileira de Ciências e Engenharias, a Febrace, em São Paulo (BR). Conheça os projetos desenvolvidos pelos primeiros vencedores deste ano aqui.  
 

Gostou? Compartilhe!